Resenha: Passarinha

IMG_4464

Resumo: “No mundo de Caitlin tudo é preto ou branco. As coisas são boas ou más. Qualquer coisa no meio do caminho é confuso. Essa é a máxima que o irmão mais velho de Caitlin sempre repetiu. Mas agora Devon está morto e o pai não está ajudando em nada. Caitlin quer acabar com isso, mas como uma menina de onze anos de idade, com síndrome de Asperger ela não sabe como. Quando ela lê a definição de encerramento ela percebe que é o que ela precisa. Em sua busca por ele, Caitlin descobre que nem tudo é preto ou branco, o mundo está cheio de cores, confuso e bonito”

Uma das coisas que eu mais gosto de comentar quando eu faço a resenha de um livro é a minha experiência pessoal com o mesmo. Sempre existe uma história, sempre existe um aprendizado. Sempre.

O meu primeiro contato com o livro “Passarinha” foi em 2013 na Travessa do Leblon. Folheei o livro e pareceu interessante, mas acabei escolhendo outro título. Agora, dois anos depois eu resolvi ler esse livro, e acredito que li no momento certo. Em 2013 essa leitura não teria tido o mesmo impacto que teve hoje.

Caitlin é uma menina de 10 anos e tem a Síndrome de Asperger, uma forma de autismo. Ela não gosta de “Olhar para a pessoa”, não gosta que “Invadam o seu espaço pessoal”, mas na maior parte do tempo ela se esforça para ser uma boa menina e lembrar da “Sua Educação”.

A cidade de Caitlin está passando por um momento muito difícil. Todos estão tentando lidar com a tragédia que aconteceu em escola na qual Devon – irmão mais velho da Caitlin – estudava e na qual ele foi assassinado, ele e outras duas pessoas. E diante dessa situação, ela tenta ajudar o pai que está arrasado e chora todos os dias, mas ela não sabe como, porque apesar de ser muito inteligente e ter um QI acima da média, na maior parte do tempo Caitlin tem dificuldade em “Captar o Sentido”.

Enquanto Caitlin tenta “Captar o Sentido” e ajudar o seu pai, ela frequenta diariamente seções de terapia com a Sra. Brooks, sua orientadora escolar.
A Sra. Brooks tem um papel fundamental na história, pois é ela quem ajuda Caitlin a se encontrar e aprender mais sobre si mesma.

Na tentava de encontrar um “Desfecho”, Caitlin precisar lidar com suas questões e superar os seus limites. Ela precisa entender o próprio sofrimento, na verdade ela precisa perceber que está sofrendo e fazer coisas que até então pareciam impossíveis para ela.

Essa foi com certeza a minha leitura do ano. O livro é curtinho e me ensinou muito mais do que eu poderia imaginar. Me ensinou sobre empatia e gentileza (uma lição também pode ser encontrada em “Extraordinário”) e sobre esperança.

Curiosidades:
– Passarinha é um livro repleto de jogos com palavras. Por exemplo, quando algo tem um significado importante para Caitlin, ela usar letra maiúscula mesmo quando a palavra é um substantivo comum.

– O livro ganhou 6 premiações e 5 honrarias, como o National Book Award e Honra de Mérito do Golden Kite Award.

Trechos:
“Ela colocou um x acima do C de Coração e escreveu um c minúsculo. Não me parece certo desse jeito. Tenho certeza de que ela errada em relação às palavras especiais e às letras maiúscula mesmo sendo uma professora. Como pode existir uma palavra mais especial que coração?”

“-Ah. Às vezes os adultos não respondem às perguntas.
– Mas afinal o que é desfecho?
– É uma coisa que ajuda você se sentir melhor quando alguém morre.
– Ah. Pode me dar um pouco?
– Não, porque não tenho e nem sei como conseguir.
A cabeça dele se abaixa. Acho que isso quer dizer triste.
– Mas eu vou encontrar.
– Aí você divide comigo?
– Divido.”

“O tempo é o melhor remédio. (…). Como poderia ser? Um relógio não é como um comprimido ou um xarope. E eu não preciso de remédio. Preciso de um Desfecho.”

Nota: 10/10
Para quem gostou de: “Extraordinário” -” Garotas de vidro” – “As vantagens de ser invisível”
Onde comprar: http://www.travessa.com.br/PASSARINHA/artigo/e6b4e27f-b72d-4ef6-b616-039d95c3e048

Anúncios

2 comentários sobre “Resenha: Passarinha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s