De última hora

tumblr_la54a6Yzbz1qd7kbm

Estou escrevendo esse post na última hora. Eu não havia planejado nenhum post de natal ou ano novo, mas agora eu vejo que eu simplesmente não posso deixar esse 31 de dezembro de 2015 passar em branco, eu preciso falar, preciso escrever. 
 
O que eu mais ouvi nos últimos dias é que 2015 foi um ano horrível. Que ano impar é sempre estranho, que a economia está crise, o país está crise. Ouvi que as catástrofes naturais foram as piores das história, e que a criminalidade nunca fora tão brutal. 
 
É verdade, eu mais do ninguém posso dizer que 2015 foi um ano no mínimo confuso.  O meu pai morreu, eu tive que procurar um novo lar em 15 dias e passei por momentos bem difíceis. Contudo, eu passei por tanta coisa boa, eu vivi tanta coisa que a verdade é que nos últimos dias eu só senti gratidão no meu coração. 
 
Gratidão porque apesar da crise econômica, eu trabalhei muito e de alguma forma eu sei que contribuí para o crescimento da empresa que eu trabalho e amo. Eu me sinto grata porque ano impar pode ser horrível, mas esse inverno foi bem mais quentinho do que o anterior. Eu me sinto grata porque apesar das catástrofes devastadoras o meu coração ainda acredita em um mundo melhor. Eu sou grata porque apesar da violência, Deus me protegeu todas as vezes em que eu precisei voltar tarde para casa. Protegeu os meus amigos, protegeu a minha família.  
 
Eu me sinto grata pelos momentos incríveis que eu vivi com o meu pai. Sou grata por tudo o que ele me ensinou. Sou grata porque ele foi o meu primeiro exemplo de gentileza e solidariedade. Sou grata porque ele me ensinou a nadar e me ensinou a amar o mar. Sou grata porque ele me amou até o último segundo. Eu sou grata por ter tido a oportunidade de dizer o que amava, e que ele também era o meu orgulho.

O meu coração se enche de gratidão pelos amigos que eu consegui manter, e pelos que eu conheci ao longo do ano.
 
E eu sou grata porque eu amei. Eu sou grata porque estou amando. Eu sou grata porque eu pude sentir o meu coração transbordando de ternura, transbordando de afeto e de empatia. Eu sou grata porque no momento em que eu pensei que eu não fosse aguentar a tristeza ele encontrou uma forma de estar ao meu lado e segurar a minha mão. Eu sou grata porque sempre encontramos um caminho. 
 
Eu sou grata pelo suco de goiaba que está na minha frente neste exato momento. 
 
E com o coração cheio de amor e cheio de gratidão, eu desejo a todos vocês um 2016 maravilhoso e muito abençoado por Deus. E que no ano que começa daqui há poucas horas eu continue encontrando motivos para ser grata, que eu continue me esforçando para ser uma pessoa gentil, que eu continue amando e que eu seja a mudança que eu quero ser no mundo. Feliz ano novo!

Inverno

cold
Uma vez eu estava conversando com umas amigas no BK, e em determinado momento uma delas usou a seguinte frase para se referir a uma outra amiga “Eu te amo, mas eu não gosto mais de você”.

Essa frase foi citada no livro/filme “One Day” do David Nicholls. De primeira eu consegui identificar o sentimento, mesmo sem nunca tê-lo sentindo, e pensei “Caramba, deve ser horrível se sentir assim”. E agora eu sei que é.

Percebi essa semana, e fiquei horrorizada ao constatar que me sinto assim em relação a você, uma das pessoas que eu mais amo no mundo. E eu nem ao menos sei explicar como foi que isso aconteceu, onde foi que perdemos o eixo, quando a sua amizade deixou de ser tão essencial. Mas aconteceu, é real.

Eu não sinto mais vontade de conversar com você, e eu vejo suas fotos com pessoas que eu não suporto e isso me parece “okay”. Nós não temos mais assunto, nossas conversas estão ficando a cada dia mais raras e mais vazias, eu não consigo confiar em você como antes.  E veja bem, talvez o problema não seja você, talvez seja eu. Talvez a vida tenha me deixado um tantinho mais ácida, talvez eu tenha mudado.

Porém, eu nunca vou esquecer tudo que nós passamos juntos. Durante muito tempo você foi o meu melhor amigo, e única pessoa com a qual eu me abria completamente e eu sempre serei grata por todas as vezes em que você esteve aqui por mim.
Obrigada por ter me amado, obrigada por ter segurado a minha mão, obrigada por ter me ligado de volta quando eu te liguei chorando.

E me desculpa. Vê se me perdoa por não conseguir gostar de você como eu queria. Vai ver é só uma fase, porque eu posso não gostar mais de você, porém eu sempre vou te amar.

Gestos e detalhes

large (3)

É nos pequenos gestos que a cada dia você vai ganhando a minha confiança e o meu coração.

São gestos singelos que eu sei que passam despercebidos pela maioria das pessoas, mas ainda estão alí. E eu espero que você saiba que eu aprecio cada pequeno detalhe, porque são esses detalhes que colocam um sorriso no meu rosto até nos dias mais escuros.

Porque ninguém nunca me olhou da maneira como você me olha, e eu me sinto boba porque o seu olhar faz com que eu me sinta a garota mais bonita do mundo, mesmo quando eu estou um caos e usando um moletom ridículo.

A sua voz é a mais adorável canção de ninar, até nos dias em que tudo caminha para uma irritante insônia.

O que eu estou tentando dizer é que você não é o cara que envia centenas de rosas no meu aniversário e faz grandes demonstrações públicas de afeto. Não. Você é o que escolheu conhecer a minha essência antes do meu corpo, você é o que esteve comigo no meu pior momento.

Você me da sorrisos em forma de brownie e carinho forma de contos.

Página virada

large (4)

Há coisas que eu sei que eu não vou esquecer. Coisas que com qualquer outra pessoa não significariam nada, mas que com você significam tudo.
Um aperto de mão, um dvd emprestado e um sorriso que aquece a alma.

Eu preciso escrever sobre isso, escrever sobre essa obra prima que é estar apaixonada por você, e pelo tudo que você é. Talvez você nunca saiba, mas com você eu descobri que estar apaixonada não precisa ser sinônimo de sofrimento.

Eu gosto estar apaixonada por você.

Pela primeira na minha vida eu estou apreciando esse sentimento, e eu sou grata por isso, pelo sentimento que eu descobri, e pela página que você me fez virar.